VI CIEH
VI Congresso Internacional de Envelhecimento Humano

Envelhecimento Humano no Século XXI: atuações efetivas na promoção da saúde e políticas sociais

Campina Grande - PB de 26 a 28 de junho de 2019
Submeta seu trabalho

Cadastre-se e submeta seu trabalho na Área do Participante.  clique aqui.

Período de Submissão

Os trabalhos serão submetidos até a data: 27/05/2019

Módulo de submissão

Os trabalhos poderão ser enviados nas modalidades: Comunicação Oral e Pôster

Conheça nossAS ÁREAS TEMÁTICAS

As áreas temáticas foram pensadas para fornecer ao participante as linhas de pesquisas mais importantes e inovadoras.

Essa Área Temática recebe trabalhos voltados para as discussões relacionadas ao processo de envelhecimento do ser humano, as modificações morfológicas, fisiológicas, psicológicas e sociais consecutivas à ação do tempo no organismo humano. Pretende promover a discussão de trabalhos relacionados a problemas específicos do envelhecimento que identifiquem o encadeamento de fatores sociais e psicológicos e as manifestações normais e patológicas do envelhecimento.
Esta Área Temática recebe trabalhos que possam ampliar a discussão acerca do processo de envelhecimento nos aspectos biopsicossocial, com identificação das grandes síndromes geriátricas, sinalizando para a avaliação multidimensional da pessoa idosa, possibilitando atuação na promoção, prevenção e reabilitação da saúde da pessoa idosa no âmbito da atenção básica.
Esta Área Temática pretende discutir trabalhos direcionados para as ações das práticas clínicas e terapêuticas relacionadas ao cuidado nos principais agravos da saúde do idoso com enfoque em autonomia, independência e longevidade.
Essa Área Temática recebe trabalhos relacionados às oportunidades de saúde, participação e segurança, destacando as discussões para melhoria da qualidade de vida de idosos, bem como a relação com a importância de preservar a independência e autonomia de idosos para um envelhecimento saudável, ativo e produtivo. Ainda discute questões relacionadas a estilo de vida, hábitos saudáveis, atividade física, exercício físico, aptidão física, medidas de avaliação e prescrição de exercícios físicos para idosos, considerando o impacto de hábitos saudáveis na redução de risco de doenças e a relação entre a prática de exercícios regulares e a melhoria da qualidade de vida para a longevidade.
Esta Área Temática discute trabalhos pertinentes às mudanças da sexualidade na velhice, manutenção de preconceitos e, consequentemente estagnações das atividades sexuais. Visa promover a discussão em torno da família com a sexualidade do idoso, mito da velhice assexuada, inversão de papéis, controle da afetividade dos idosos. Ênfase em trabalhos com destaque para as consequências relacionadas às perdas da privacidade, problemas emocionais, uso de medicamentos, doenças degenerativas, viuvez, baixa autoestima, vergonha e sentimento de culpa, mudança corporal e vivência da sexualidade.
Essa Área Temática propõe o diálogo e o debate sobre as políticas sociais e o direitos da pessoa idosa e contempla experiências e pesquisas ligadas à proteção da pessoa idosa no ordenamento jurídico, a tutela constitucional e a legislação específica, as garantias institucionais e processuais e seus mecanismos e instrumentos de efetividade, entre outras.
Essa Área Temática trabalhos relacionados à temática da formação e das competências necessárias aos cuidadores de pessoas idosas em diferentes instâncias de atenção em comunidade, hospital, clínica, domicílio e instituição de longa permanência, relacionamento com familiares e trabalho com equipe multiprofissional e interdisciplinar. Visa promover o debate acerca das ações dos cuidadores adotados a partir de uma visão integral do processo de envelhecimento em seus aspectos biológicos, psicológicos, sociais e culturais, valorizando a humanização do idoso em seu contexto de vida.
Esta Área Temática recebe trabalhos que pautem Lazer e turismo - Estudos, Pesquisas e Experiências com ênfase em: Lazer Ativo e Qualidade de Vida do Idoso; Lazer, Idosos e Espaços Urbanos; Políticas Públicas de Lazer para Idosos; Lazer, Esportes de aventura e meio ambiente, com foco na pessoa idosa, Lazer visto como direito das pessoas idosas; Lazer, usos sociais do corpo e o processo de envelhecimento; Turismo e Lazer na Terceira Idade; Conteúdos Culturais do Lazer e a terceira idade; Lazer e Terceira Idade na sociedade contemporânea. Recebe também trabalhos que pautem ensino, pesquisa, extensão e relatos de experiência das Universidades Abertas à Pessoa Idosa.
Esta Área Temática recebe trabalhos relacionados aos diversos processos de inclusão digital na Terceira Idade, o acesso às tecnologias da informação e comunicação e as possibilidades de aprendizagem de novos conceitos no envelhecimento.
sta Área Temática recebe trabalhos que pautem o mercado de trabalho para as pessoas acima de 60 anos, as vagas nas Universidades para as pessoas +60, como projeto de extensão ou como discentes de cursos regulares, a aposentadoria: quando e o que fazer e alternativas para o cuidar e o conviver em ciclos sociais: ILPs.
Essa Área Temática recebe trabalhos relacionados à interdisciplinaridade e os estudos do envelhecimento humano – processos, intervenções, estratégias, instituições. Direciona e amplia a discussão em diferentes áreas do conhecimento, dentre elas: Antropologia, Psicologia, Gerontologia, Ética, Saúde Mental, Planejamento e Avaliação de Programas Gerontológicos, Estratégias de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças no Processo de Envelhecimento, Políticas Públicas e Assistência Interdisciplinar ao Idoso. Em suma, busca-se através de eixos comuns das diversas ciências o objetivo uníssono, de bem-estar e qualidade de vida do indivíduo que envelhece e, em especial, do idoso.
Esta Área Temática recebe trabalhos que apresentem propostas relacionadas à acessibilidade e projetos voltados para o atendimento das especificidades e demandas de segurança da população idosa.

VI Congresso Internacional de Envelhecimento Humano

Envelhecimento Humano no Século XXI: atuações efetivas na promoção da saúde e políticas sociais